Santuário Nossa Senhora do Guadalupe

Rua Sophia Velter Salgado, s/nº - Vila Castelo Branco - Campinas, SP

+55 19 3227.5492

Artigos › 10/09/2020

Como a felicidade está ligada à caridade

people-821624-640

Quem é que não quer ser feliz nesta vida? É um desejo honesto, que Deus não nos nega. Na verdade, Ele nos mostra o verdadeiro caminho para a felicidade.
O Pe. Francis Xavier Lasance explica que a felicidade está intimamente ligada à caridade:

“Nossa felicidade depende em grande medida da observância da lei da caridade fraterna: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’ e da regra de ouro anunciada por nosso bendito Salvador: ‘O que quereis que os homens vos façam, fazei-o também a eles’ (Lucas 6,31). Ao fazer o bem aos outros, tornamo-nos semelhantes a Cristo”.

Quanto mais pensamos e cuidamos dos outros, mais nossa felicidade pessoal cresce. Diz Lasance:

“Nós colhemos o que semeamos. Bondade gera bondade. O homem dificilmente pode desfrutar de uma satisfação mais doce do que a que resulta de uma boa ação generosamente realizada ou de uma palavra gentil proferida com altruísmo.”

O segredo é ser verdadeiramente caridoso em pensamento e ação, não simplesmente fazendo a bondade por obrigação, mas por causa de nosso desejo sincero pelo bem de outra pessoa. Se nos arrependermos da caridade que damos a outra pessoa, nossa felicidade provavelmente diminuirá, pois ficaremos desapontados quando a outra pessoa não retribuir o gesto.

No entanto, quando não estamos preocupados com o que os outros pensam e simplesmente fazemos uma ação gentil pelo amor que temos, nossa felicidade aumenta. O Pe. Lasance explica:

“Nossos atos de caridade desinteressada estão registrados no Livro da Vida. No grande dia da recompensa, nosso bendito Salvador dirá: ‘Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim’ (Mateus 25, 34-36).”

Portanto, se queremos uma felicidade verdadeira e duradoura, devemos nos esforçar para sermos caridosos diariamente, enxergando Jesus Cristo em cada pessoa que encontramos.

Via Aleteia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Newsletter