Santuário Nossa Senhora do Guadalupe

Rua Sophia Velter Salgado, s/nº - Vila Castelo Branco - Campinas, SP

+55 19 3227.5492

Mensagem do Reitor › 28/07/2016

Nossa Senhora, a Virgem Assunta

PresentationMaryGrDeus generoso, que tudo pode, e cujos planos de providência são cheios de sabedoria e de amor, nos Seus imperscrutáveis desígnios entremeia na vida dos povos e dos indivíduos as dores com as alegrias, para que por diversos caminhos e de várias maneiras tudo coopere para o bem dos que O amam (cf. Rm 8,28).

O Papa Pio XII, dando tanta importância para essa definição, achou melhor consultar os bispos do mundo inteiro e enviou no dia 1° de maio de 1946 a carta encíclica Deiparae Virginis Mariae (Virgem Maria Mãe), em que ele fazia esta pergunta: “Se vós, veneráveis irmãos, na vossa exímia sabedoria e prudência, julgais que a assunção corpórea da santíssima Virgem pode ser proposta e definida como dogma de fé, e se desejais que o seja, tanto vós como o vosso clero e fiéis”. Essa consulta foi até 1948, quando Pio XII declara: “A Virgem Maria é Mãe de Deus e Imaculada. Ao término da vida terrena, foi levada de corpo e alma para o céu”. É a única pessoa que a Igreja proclama que ressuscitou depois de Jesus. Os santos estão com suas almas no céu e os corpos ainda na terra.Maria, onde aparece, mostra sua feição conforme o lugar. Só pode fazer isso o corpo que ressuscitou, porque ele não está sujeito ao tempo nem ao espaço. Como Jesus, que apareceu aos discípulos no caminho de Emaús e os discípulos não O reconheceram.
Maria foi assunta ao céu para preparar o caminho de seus filhos e filhas muito amados.

Os fiéis, guiados e instruídos pelos pastores, souberam por meio da Sagrada Escritura que a Virgem Maria, durante a sua peregrinação terrestre, levou vida cheia de cuidados, angústias e sofrimentos, e que, segundo a profecia do santo velho Simeão, uma espada de dor lhe traspassou o coração junto da cruz do seu divino Filho e nosso Redentor. Do mesmo modo, não tiveram dificuldade em admitir que, à semelhança do seu unigênito Filho, também a excelsa Mãe de Deus morreu. Mas essa persuasão não os impediu de crer expressa e firmemente que o seu sagrado corpo
não sofreu a corrupção do sepulcro, nem foi reduzido à podridão e às cinzas aquele tabernáculo do Verbo Divino. Pelo contrário, os fiéis iluminados pela graça e abrasados de amor para com aquela que é Mãe de Deus e nossa Mãe dulcíssima compreenderam cada vez com maior clareza a maravilhosa harmonia existente entre os privilégios concedidos por Deus àquela que o mesmo Deus quis associar ao nosso Redentor. Esses privilégios
elevaram-na a uma altura tão grande que não foi atingida por nenhum ser criado, excetuada somente a natureza humana de Cristo.

Sabemos que há muitos templos consagrados a Deus em honra da Assunção de Nossa Senhora e as imagens neles expostas à veneração dos fiéis mostram aos olhos de todos esses singulares triunfos da Santíssima Virgem. Muitas cidades, dioceses e regiões foram consagradas ao especial patrocínio e proteção da Assunção da Mãe de Deus.Do mesmo modo, com aprovação da Igreja, fundaram-se institutos religiosos com o nome desse privilégio. Nem se deve passar em silêncio que no rosário de Nossa Senhora há um mistério proposto à nossa meditação, que, como todos sabem, é consagrado à Assunção da Santíssima Virgem ao céu.

Que Jesus, com sua Mãe, conceda a todos nós a merecida mediação de Maria, quando chegar a nossa hora de elevarmos nossas almas a Deus. Salve, Maria! Salve!

Pe. Carlos Nascimento
Reitor do Santuário Nossa Senhora
de Guadalupe – Campinas, SP

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Newsletter