Santuário Nossa Senhora do Guadalupe

Rua Sophia Velter Salgado, s/nº - Vila Castelo Branco - Campinas, SP

+55 19 3227.5492

Artigos › 02/04/2019

Pe. Zezinho: “Mundo se divide entre defensores de Abel e defensores de Caim”

Bastante participativo nas redes sociais com reflexões sobre Deus e a fé, a família e a sociedade, as questões políticas e a responsabilidade cidadã, o Pe. Zezinho compartilhou hoje um comentário que nos convida à autoavaliação sobre a nossa capacidade de perdoar quem não concorda conosco.

Eis o texto, postado no Facebook:

“Aos que nunca perdoarão”

Para alguns é impossível perdoar. Não perdoarão quem frustrou seus planos, nem daqui a mil anos. Mas querem ser perdoados, já no dia seguinte, porque consideram que matar o outro não é crime porque foi por uma boa causa. Por exemplo: aborto!

E quem ousar dizer que assassinato é assassinato, seja ele perpetrado com a mão direita ou com a esquerda, tal pensador será ofendido e colocado na lista dos inimigos da pátria e da humanidade!

O mundo se divide entre os defensores de Abel e os defensores de Caim. E culpam o escritor da Bíblia que diz que Deus foi bom para Abel e injusto para com o Caim. Por isso Caim se revoltou.

Religiosa e politicamente há pessoas que simplesmente só aceitam a própria vitória. Não vencendo, lutarão até o fim da vida para provar que só no outro lado houve crime. Do lado deles foi revolução redentora.

Foi assim na URSS, RÚSSIA, CHINA, USA, VENEZUELA, CUBA, NICARÁGUA, ISRAEL, SÍRIA, ISIS, TUTUS, ARGENTINA, BRASIL e mais de vinte outros países nestes últimos 50 anos. O pecado veio da outra trincheira.

E quem ousa dizer que foram crimes dos dois lados será silenciado, caluniado e denegrido. Fizeram isso contra Jesus que denunciou a injustiça que vinha dos muitos outros lados em Israel.

A Cruz é uma lembrança do que fizeram contra Ele porque ensinou o perdão aos inimigos. Para um cristão: perdoar é um dever. Para um não cristão, vingar-se também é um dever!

O cristão sabe que terá que escolher!…

Por Pe. Zezinho scj, via Facebook

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Newsletter